Bonito Notícias - Notícias de Bonito MS e Região
Bonito - Mato Grosso do Sul - 28 de Abril de 2017
19/04/2017 - 11:30
ARTIGO: Por que a Cachoeira da Onça na Serra da Bodoquena secou no verão de 2017?
Texto de autoria de Ivan Bergier, biólogo e pesquisador da Embrapa Pantanal.
Ivan Bergier - Embrapa Pantanal
Fazenda Boca da Onça
Ampliar
Cachoeira da Onça
A Cachoeira da Onça, com seus 156 metros de altura, é a maior queda de cursos d’água no Estado de Mato Grosso do Sul. Por sua beleza cênica é também uma das paisagens mais visitadas por banhistas e pelo turismo de aventura. Localizada na Serra da Bodoquena, tem suas águas drenadas pela Bacia do Rio Miranda.

Desde o início do verão, os frequentadores têm verificado uma redução da vazão de água da cachoeira. Até o início de abril de 2017, a água na cachoeira não retornou. Quais os prováveis motivos que explicam esse fenômeno?

A Embrapa Pantanal tem conduzido pesquisas mostrando que a vegetação natural tem o importante papel de reter a água da chuva, armazenando-a nos solos e aquíferos adjacentes, e liberando-a lentamente nos rios superficiais. Por outro lado, uma diminuição das chuvas de verão, que normalmente variam de um ano para outro, reflete na redução da vazão de água dos rios. Entretanto, na maioria das regiões antrópicas (modificadas pelas pessoas), como as fazendas em áreas rurais, os efeitos podem ser combinados. Portanto, três hipóteses podem ser avaliadas: 1) aumento da supressão da vegetação nativa na bacia de drenagem da cachoeira; 2) diminuição das chuvas no verão 2016/17, ou 3) as duas hipóteses anteriores combinadas.

A cachoeira possui uma área de drenagem de aproximadamente 1.000 ha e as áreas desmatadas entre 2000 e 2013, obtidas do Projeto Global Forest Change da Universidade de Maryland, somam cerca de 70 hectares. Portanto, em 13 anos foram suprimidos aproximadamente 7% da cobertura de vegetação nativa remanescente naquela bacia de drenagem que concentra água para a cachoeira. Isso representa uma taxa de desmatamento anual de aproximadamente 0,5% ao ano.

De outro lado, quando se comparam as chuvas mensais acumuladas em estações meteorológicas na região e entorno (dados disponíveis no INMET, Instituto Nacional de Meteorologia), nota-se que choveu abaixo da média para o verão. Consequentemente, é também possível que a redução das chuvas no verão 2016/17 tenha tido um papel relevante no fenômeno observado pelas pessoas desde janeiro de 2017. Contudo, a redução da cobertura florestal nativa agrava o problema e a adoção de sistemas agroflorestais (combinação de florestas com pastagem e/ou agricultura) na bacia de drenagem pode auxiliar a reduzir e mitigar esses eventos extremos de seca na cachoeira Boca da Onça, especialmente levando-se em conta cenários atuais de mudança do clima para a região publicados na literatura científica.

Gostou? Compartilhe!
COMENTE ESTA NOTÍCIA
CURTIU O BONITO NOTÍCIAS?
MAIS NOTÍCIAS
Publicidade
Publicidade
ACOMPANHE O BONITO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

BONITO NOTÍCIAS
POLÍTICA DE CONTEÚDO

O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior.

Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação.

Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados.

Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.

Bonito Notícias - Todos os direitos reservados 2017.